Uma tarde no Instituto Ricardo Brennand, em Recife-PE

Na tarde do dia 2 de setembro, visitei o Instituto Ricardo Brennand com o intuito principal de registra-lo com a minha Canon T2i, e com a Canon Sx30is e o tripé de Maurício.


Eu, fotografando no IRB – por Maurício Penedo.

O dia estava ensolarado (até demais). Fiz algumas fotos da entrada e do pátio do instituto, onde tinha uns banquinhos e uma réplica de David, estátua de Michelangelo. Prós: Ganhei velocidade na hora de ajustar a exposição na câmera e também ganhei resistência ao sol (mentira! rs). Contras: Achei difícil balancear a exposição em áreas de luz e áreas de sombra, deveria ter aproveitado para fazer umas fotos e tentar um HDR, além da limitação da lente (18-55mm, equivalente a um zoom de 3x), porque nem sempre eu podia me aproximar do objeto – o que me fez pensar sempre em crop na pós-edição.


Essa, por exemplo, necessitou de um crop para ficar do jeito que eu queria. E não, isto não é errado.


Teve quem gostasse dessa. :) Precisei editar as cores para destacar o céu. Na vera? O céu é fake.


Aquela tradicional, e clichê, foto de estátuas altas. Réplica de David, de Michelangelo.

Nesse dia havia muita gente, incluindo muuuitos estudantes de Recife. Entramos no primeiro castelo, mas logo saimos porque estava realmente muito cheio (embora eu tenha feito foto dos alunos também, mas não era o meu foco). Mas foi lá, no salão de entrada, que comecei a fazer as primeiras fotos usando o tripé.  Prós: o tripé ajudou, e muito, principalmente na fotografia de esculturas grandes e com muito detalhe. Contras: O almotoado de gente atrapalhou um pouco, realmente. Senti dificuldades em relação ao enquadramento e foco. Muitas vezes usei o modo de seleção de foco manual na T2i (AF Pont Selection, clicando no botão de zoom +, que força o foco para uma determinada área).


Preciso de um tripé novo, pra ontem! Esse é o de Maurício, um WF – WT 3770. Foto por Maurício Penedo, enquanto eu fotografava a foto abaixo.


Detalhes, detalhes…


É difícil fazer com que estátuas olhem pra você. rs

No segundo castelo, entramos com tripé e tudo. Troquei de câmera com Maurício, e comecei a “degustar” a Canon PowerShot SX30is dele. Até que algo engraçado aconteceu. Quando estávamos felizes e saltitantes fotografando  a exposição Fran Post e o Brasil Holandês, uma moça apareceu, de repente, perguntando se tínhamos pedido alguma autorização para fotografar. Ora, tinha mais de 900 pessoas fotografando também, por que nós dois tínhamos que pedir autorização? Ela questionou o tripé. Disse que tinha muita gente no local e poderia atrapalhar. Aí sim. Compreendemos e guardamos o tripé. Eu espero realmente que ela não tenha pensado “Profissionais! Vão divulgar tudo em suas revistas e ganhar rios de dinheiro”. Sei lá, né. Nunca se sabe, né?


Canon T2i – abertura: f/4.0, exposição: 1/13, ISO 800, modo manual.


Canon SX30is – abertura: f/4.5, exposição: 1/15, ISO 800, modo manual.


Eu com a SX30is de Maurício : ) Engraçado que você se acostuma com uma câmera, daí quando passa para outra, quer agir da mesma forma como se estivesse com a que você se acostumou antes ;~


Canon SX30is – modo “tilt-shift”, embora possa ser feito na pós-produção, eu AMEI essa opção na câmera!

Teve uma fotografia que saiu exatamente como eu NÃO estava imaginando. A iluminação estava “perfeita”, meus olhos mal podiam acreditar que eu poderia fazer uma foto com os pingos d’água “congelados”. Mas, é – não consegui:


Se esforce da próxima vez, Juliana!

Visitamos o último castelo, com um conteúdo medieval – incrivelmente rico. Eram tantas obras, não sabia para onde apontar a câmera. Eu já estava com Maddox de volta, em meus braçõs (own, bebêêê), e comecei a fotografar. Detalhes fascinantes, difícil de serem captados. Uma obra chamada “The Collector”, com um retrato do Ricardo Brennand, me chamou atenção. Até que o inesperado aconteceu. O próprio Ricardo Brennand, dono de TODO o instituto, apareceu por lá, no salão das armaduras, onde estávamos. Imediatamente eu visualizei uma fotografia dele próximo ao The Collector. E não é que consegui fazer o registro? : )


Ricardo Brennand, The Collector – por Juliana Cortês (02/09/20111)


Armaduras medievais. Sorte não ter encontrado ninguém na frente…


O que é o foco…


As Valkírias


Eu fiquei impressionada com essa escultura. Parece que ele realmente está vivo e olhando pra mim. Incrível! (Eu tive que esperar as pessoas saírem de perto dele para fazer o click, valeu a pena).

Prós e contras gerais: foco, não só saber como focalizar o objeto, mas também saber o que fotografar, detalhes me deixaram um pouco confusa (#treinar’issaê), não peguei informações suficientes sobre as obras (deveria ter anotado, ou fotografado todas as informações), mas eu fiquei tão “aboalhada” com tudo… E quando estou com Maddox parece que só existe eu, ele e o que tem na frente do olho dele… ;x O tempo foi MUITO curto para fotografar, ver e apreciar todo o instituto. Não conseguimos voltar ao primeiro castelo, pois já estava fechando… Algo bom: estou cada vez mais ágil em relação a mudança de exposição, fiquei mais íntima de Maddox, e treinei foco, perspectiva e paciência : )


Eu por eu mesma, :)

E, para finalizar, uma panorâmica do pátio do Instituto Ricardo Brennand. (Maurício e eu estamos viciadinhos em fazer fotografias panorâmicas, desde que ele conheceu e me apresentou ao Photomerge do Photoshop CS5! Haha)


A primeira foto eu roubei da tentativa de panorâmica que Maurício fez, porque a minha só começava a partir da réplica da estátua de David, e a dele começou bem no início do pátio mesmo. É, taí! :)

Mais fotografias, aqui: www.flickr.com/photos/julianacortes

Uma resposta to “Uma tarde no Instituto Ricardo Brennand, em Recife-PE”

  1. Cinthia Says:

    Você fez essa foto panorâmica com a T2i????
    Porque na minha eu não encontrei nenhum modo que tivesse isso automático, mais nos CD’s que a acompanham tem esse modo, para montar a foto panorâmica!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: