Fotografia de esporte: aprendendo com os atletas da natação paraolímpica do RN (parte 2)

Nesta sexta-feira (23), fui novamente ao SESI Clube. Levei a minha T2i, a PowerShot SX120IS, a subaquática ATC 9K, e o conversor grande angular (Sony VCL-HG0758). Dessa vez a piscina estava tranquila, só com alguns atletas treinando. A minha meta principal era fotografar Dayanne com a subaquática, mas acabei fazendo algumas fotos dela com a T2i e a PowerShot, de fora da piscina. Aproveitei e fiz as fotos com o conversor grande angular na minha 18-55mm.


Sem o conversor.


Com o conversor.

A maioria das fotos foi feita com a T2i e o conversor grande angular. Na última postagem, comentei sobre a ausência de alguma distorção, pois não tinha visto as fotos ainda, com calma. Hoje, analisando as fotos, notei distorções GRITANTES em algumas. Mais uma vez, tive dificuldade na focalização e no tempo certo para fazer o click. Com a SX120 IS foi bem mais fácil, claro.



Alegria! Dayanne Silva, por Juliana Cortês (Canon T2i – info.).


Leveza. Dayanne Silva, por Juliana Cortês. (Canon T2i)


Borboleta. Dayanne Silva, por Juliana Cortês. (Canon T2i)


Rapidez 1. Dayanne Silva, por Juliana Cortês. (Canon T2i)


Rapidez 2. Dayanne Silva, por Juliana Cortês. (Canon PowerShot SX120 IS)


Dayanne Silva, por Juliana Cortês. (Canon PowerShot SX120 IS)

Fotografar com a subaquática foi bem mais complicado do que imaginei. A foto que desde o início pensei em fazer de Dayanne, foi dela nadando, vista de baixo. Cheguei a comentar algumas vezes com meus amigos (e a anotar no meu moleskine) sobre isso, e de como fazer para manter a câmera fixa, no piso da piscina, ou como eu faria para me manter debaixo d’água.


Fotografando Dayanne na piscina do Sesi. Sim, eu estava com uma espécie de bóia aheuaehauhi Foto: moço legal, mas esqueci o nome ._.

A ATC9K é muito simples de manusear, e faz boas fotos subaquáticas com uma visão angular. Nas primeiras tentativas, deixei o modo sequência ativado para fazer 5 fotografias seguidas. De umas 60 tentativas, consegui captar Dayanne em 10 shots. Eu deixava meu braço esticado, e me abaixava para fotografa-la assim que ela passasse pela câmera. Não deu muito certo. Dayanne sugeriu prender a câmera no pé de pato dela, pois ele simplesmente AFUNDA! Assim fizemos. Posicionei a câmera no fundo da piscina, e deixei filmando. Deu certo!



Primeiras fotos subaquáticas com a ATC 9K, da Oregon.


Voando nas águas | Dayanne Silva, por Juliana Cortês. | E era mais ou menos assim que eu imaginava a foto :) E não, essa não foi um snapshot. É uma das fotos que fiz mesmo :D

Prós e contras: Estou mais segura para fotografar. Foco! FOCO! Foco! Não fotografei em RAW, não segui tudo da lista… E agora é selecionar as fotos para participar do concurso Meu Click Paraolímpico. =)

Para finalizar, a panorâmica da piscina do SESI feita com minha Canon T2i, e o conversor grande angular Sony (para filmadoras):

Por Juliana Cortês

É isso.

2 Respostas to “Fotografia de esporte: aprendendo com os atletas da natação paraolímpica do RN (parte 2)”

  1. Pessoal , essa Canon sx120is foi a camera que usamos neste documentário/curta. Vejam o resultado: http://www.youtube.com/watch?v=CTa2bp_Dzxg&feature=related

  2. Olá, Poderia me dizer como fez a panoramica com a t2i, pois eu também sou apaixonado por fotos e tenho uma t2i, só que a pouco tempo e até hoje não achei nem um modo de tirar fotos panoramicas… se poder me dizer ficaria mt agradecido….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: