Como foi – Adobe Camp Brasil 2012

Nos dias 27 e 28 de abril, Maceió-AL cediou o Adobe Camp Brasil com a participação de alguns dos melhores profissionais na área de criação e desenvolvimento tecnológico. O evento contou com as palestras de grandes nomes da Adobe, além de diretores de criação, diretores de cinema, designers, fotógrafos, vídeo makers, CTOs e CEOs do Brasil, Europa e Estados Unidos.


Fotos feitas com a minha Canonzinha SX 120is.

O community event deste ano foi realizado no Hotel Radisson, na bela orla da Praia de Pajuçara, com a presença de pessoas de várias partes do mundo (tinha até do Rio Grande do Norte! rs) que foram muito bem tratados pela excelente organização do evento (vale o registro parabenizando a todos).

Conferi as palestras de VIDEO, ministradas por Dustin Farrell (daCrew West Inc), Cláudio Peralta (da Conspiração Filmes), Pedro “Pepê” Cézar (jornalista, escritor, roteirista, produtor e diretor de documentários) e das palestras de DESIGN e ANIMATION & 3D, com Rafael Machado (OC Promotion Arts), Fabio Sasso (Abduzeedo e Google) e André Holzmeister (Cubocc).


Overdose de Photoshop – versão CS6.

A primeira palestra do sábado foi a “Overdose de Photoshop”, com Rafael Machado – um dos mais ativos instrutores oficiais certificados pela Adobe, especialista em After Effects, Premiere, Photoshop, Illustrator, InDesign além de desenvolvimento de jogos, social media e 3D (ou seja, o cara é um monster). Rafael mostrou as mudanças do Photoshop desde a sua criação, em 1996, até a sua atual versão, o Adobe Photoshop CS6; e deu dicas e truques de como fazer um bom uso das ferramentas do programa:

<< Como corrigir as cores de uma fotografia no Photoshop – por Rafael Machado. >>

<< Como tirar manchas da pele no Photoshop – por Rafael Machado. >>

<< Como usar o Content Aware Move Tool, Patch – Content Aware e opções 3D em texto no Photoshop CS6 – por Rafael Machado >>


– E não sobrou Coffee Break pra ninguém – COMI TUDO. rs

Logo após ao maravilhoso Coffee Break com um delicioso bolo de milho (*todos os dias eu sonho acordada com você*), o americano Dustin Farrell contou um pouco sobre a sua carreira na televisão, atuando como cinegrafista de programas esportivos, e como chegou ao reconhecimento na Internet, com seus maravilhosos vídeos em Time Lapse.


Dustin Farrell no Adobe Camp Brasil 2012.

Para fazer os seus trabalhos, Dustin fotografa em RAW, faz uso da técnica HDR (High Dynamic Range), usa um dolly (espécie de trilhos para movimentar a câmera) que se movimenta quase de maneira imperceptível, e edita tudo usando o Camera Raw (Photoshop) e o Adobe After Effects. O fotógrafo e cinegrafista americano levou a sua Canon 5D Mark II, e o seu dolly para fazer um vídeo em time lapse da plateia do Adobe Camp. E o resultado ficou simplesmente incrível:

<< Time Lapse por Dustin Farrell no Adobe Camp Brasil 2012 >>

Uma dica que Dustin Farrell deu para a redução de ruído nas fotografias norturnas, foi o uso do plugin “NeatVideo” – podendo ser usado no After Effects, Premiere, Final Cut, entre outros programas.


Palavras de inspiração.

Além de dicas de como produzir seu próprio vídeo, Dustin mostrou como é importante ter um controle criativo dos trabalhos – buscando sempre fazer o melhor com o que gosta, e tentar inovar com isso. Um bom ponto de partida, segundo o fotógrafo, é praticar com projetos pessoais e fazer seu trabalho ser visto, tendo a Internet como uma forte aliada. Com seus vídeos expostos na Internet, Dustin Farrell conseguiu visibilidade, e é convidado por várias empresas para produzir vídeos em time lapse.


Cláudio Peralta e Julieu o/

Supervisor de efeitos, produtor e diretor da Conspiração Filmes (do filme “O Homem do Futuro”), Cláudio Peralta começou a palestra explicando a diferença básica entre “efeitos especiais” e “efeitos visuais”. O primeiro é criado, “feito” em sets de filmagens, e o segundo é criado na pós-produção (*eu nunca tinha parado para pensar na diferença entre esses dois termos, desculpe a minha ignorância*).  Cláudio também fez um constraste entre o processo de elaboração de filme publicitário, e o processo de elaboração de efeitos para cinema:


Coisas que aprendi: nesse processo, o “animatic” é a versão animada do storyboard.


Coisas que aprendi: que realmente é bom seguir a risca cada ítem desse processo. Obrigada, Cláudio!! (Ah, e sem esquecer do exemplo do comercial do Guaraná Antarctica – hilário!)

Outra fonte de inspiração no evento, foi a palestra de Fábio Sasso – designer, criador do site Abduzeedo. Infelizmente cheguei um pouco atrasada, e perdi uma grande parte de suas palavras. Mas cheguei a tempo para uma injeção de motivação que o gaúcho nos deu de presente.


Espero que o Fábio Sasso tenha noção do quanto as suas palavras foram inspiradoras…


…E motivadoras. “Você come barata? Vai lá, divulga… Com certeza existe outros comedores de baratas que vão valorizar o seu trabalho” LOL

Para falar sobre roteiro e direção cinematográfica, a equipe do Adobe Camp Brasil convidou Pedro “Pepê” Cézar – jornalista por formação, surfista, poeta, roteirista, produtor e diretor por paixão. Pepê já produziu, roteirizou e dirigiu documentários premiados, como “Fabio Fabuloso” (2004), e “Só Dez Por Cento é Mentira” (2009), sobre o poeta sulmatogrossense Manoel de Barros. O seu trabalho segue a linha mais poética, não importa em que “onda” entre, seja no surf ou na literatura. Uma frase do Pedro Cézar que trouxe comigo, para Natal: “execute o seu trabalho pessoal, porque ele não vai sofrer a pressão da audiência”.


Sorrisos mortadelas! :D

Por último, a divertida palestra do André Holzmeister – designer de personagens, ex-professor de animação e modelagem e generalista 3D. O paulista já trabalhou na Globo, fez as aberturas de algumas novelas e seriados da emissora, e atualmente trabalha na própria agência, a Cubocc. André mostrou como fazer um pipeline de produção de animação, desde o conceito até a finalização, e usou como exemplo a produção da peça publicitária “Trident Rock in Rir”.


Conceito em 3D do personagem para a peça publicitária do “Trident Rock in Rir”, por Andre Holzmeister. (As pilhas da minha câmera descarregaram na palestra dele ._. Não tenho fotos…)

O Adobe Camp Brasil 2012 foi muito especial pra mim (mesmo sem eu ter ganho um adesivo sequer no “fuá” e nos sorteios ahuehahi), e se tornou ainda mais especial por conta da organização impecável, palestras incríveis e pessoas que conheci – ah! E sem esquecer, claro, do bolo de milho. Infelizmente o Erick Borba, organizador do evento, anunciou que esse foi o último Adobe Camp Brasil. Tenho certeza que não só eu, mas todos que participaram do Camp está torcendo para que mais eventos como o Adobe Camp Brasil surjam pelo nordeste.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: